Deportes

nuevos vecinos q21 nuevos vecinos via celere//
Aplicativo de motos chega � cidade

Nuevos Vecinos, Madrid, España
Aplicativo de motos chega � cidade

Divulga�óo

Os motociclistas interessados no aplicativo poderóo se cadastrar a partir da próxima segunda-feira

Campinas será a décima cidade brasileira e única não capital a ter disponível o serviço da startup colombiana Picap, que permite solicitar corridas de moto por aplicativo voltadas ao transporte de passageiros. A empresa já atua em Campo Grande (MS), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Manaus (AM), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), São Paulo (SP) e Teresina (PI). Os motociclistas interessados poderão se cadastrar a partir da próxima segunda-feira. Já a operação tem início previsto para o dia 19 deste mês. Diretor executivo da empresa, Diogo Travassos, esclareceu que o objetivo é ofertar uma alternativa de modal para melhorar o fluxo de mobilidade, principalmente nas grandes cidades. “E isso a um preço 30% menor que os demais aplicativos de carros particulares”, enfatizou. “O cidadão passa a contar com uma possibilidade a mais para escapar do trânsito caótico nestes municípios, reduzindo em 50 % o tempo de deslocamento”, completou. Neste primeiro momento, os motoristas ficarão com 100% do valor da corrida. A empresa apresenta um crescimento médio de 200% ao mês. O app pretende dobrar sua posição no Brasil em 2020. A empresa anunciou recentemente que pretende investir, neste ano, aproximadamente US$ 5 milhões, ou seja, R$ 22,5 milhões na cotação atual. Atualmente, a Picap conta com 150 mil usuários, além de oito mil motociclistas cadastrados. A startup acredita que poderá dobrar esses números até o final do primeiro semestre deste ano. A Picap nasceu na Colômbia, em 2016. No fim do primeiro semestre daquele ano, chegou a uma média de um milhão de viagens realizadas mensalmente, a partir de uma base de 20 mil motociclistas ativos e 200 mil usuários. Além do Brasil e Colômbia, a startup mantém operações na Argentina, Chile, Guatemala, México, Peru e Uruguai. A expectativa da empresa é dobrar sua atuação na América Latina no próximo ano. Um aplicativo de mobilidade que permite aos passageiros e motoristas negociarem de forma independente os termos das viagens entrou em operação em Campinas, em 2020, ampliando as opções de transporte. Trata-se do inDriver, que surgiu na Rússia — tem sua sede atualmente em Mountain View, na Califórnia, nos Estados Unidos — e está presente em mais de 30 cidades do Brasil, incluindo São Paulo (SP) e Florianópolis (SC). A expansão iniciada em Campinas deverá estender-se para toda a região. O inDriver informou que, nesta fase inicial no município, a empresa criou uma proposta para motoristas interessados em aderir: vão pagar 0% de taxa ao aplicativo durante os seis primeiros meses de funcionamento na cidade. Patinetes Na contramão, Campinas perdeu em 22 de janeiro deste ano, o serviço de patinetes compartilhados. A Grow, empresa detentora das marcas Grin e Yellow, comunicou também que as bicicletas estão temporariamente fora de circulação. Na oportunidade, o grupo informou, em nota, que as medidas fazem parte de um processo de reestruturação de suas operações no País, de modo a permitir uma prestação de serviços estável, eficiente e segura. Além de Campinas, as operações de patinetes também foram encerradas em outras 13 cidades. Os equipamentos que estavam nessas cidades foram transferidos para as capitais São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, onde permanecem operando. Já as bicicletas, foram recolhidas das ruas para que sejam submetidas a um processo de checagem e verificação das condições de operação e segurança.